Dicas de carreira

Como Fazer ou perfeito currículo para O Primeiro Emprego

É comum que no início da carreira surjam dúvidas sobre a melhor forma de preparar o seu CV. É preciso colocar foto ou não? Devo descrever todas as minhas experiências profissionais? E o meu nível do Pacote Office, devo dizer que é intermediário mesmo sendo básico? Para esclarecer todas as dúvidas, veja as dicas de Paulo Dias, diretor da STATO, empresa especializada em recrutamento e seleção, sobre como fazer um currículo perfeito:

1 – Dados pessoais


A falta ou excesso de informações pessoais pode irritar o entrevistado. Quando ele perde muito tempo para encontrar dados importantes sobre o candidato, como idade e contatos, é comum que ele se desinteresse pelo seu CV. “Um bom currículo sempre tem essas informações claras e logo no início”, explica Dias. Por outro lado, fotos, números de documentação e outros dados menos relevantes devem ser eliminados.

 

2 – Nunca minta no currículo

Não há nada pior do que escrever uma informação irreal em seu currículo, como mentir sobre sua fluência em um idioma ou o nível de conhecimento de um programa ou software. Por isso, antes de qualquer coisa, seja transparente.

 

3 – Erros gramaticais

O seu CV será a primeira impressão que o gestor ou recrutador terá de você e do seu perfil profissional. Por isso, é muito importante estar atento aos erros gramaticais, revisando cada palavra escrita no documento. Se precisar, peça para que algum familiar ou colega leia cada tópico antes de enviar o currículo. “Outra pessoa pode perceber erros e te dar dicas de coisas que você não havia se atentado”, explica o especialista.

 

4 – Menos é mais

Formatações criativas podem ser interessantes, mas tome cuidado para não exagerar na dose e deixar o recrutador confuso. Opte pelas fontes clássica, como Arial e Times New Roman, com letras em tamanho legível e na cor preta. Para destacar informações importantes, como títulos e cursos realizados, use o negrito, itálico ou o sublinhado.

 

5 – Seja claro e objetivo 

Um bom modelo de currículo é aquele que o profissional define com clareza seus objetivos profissionais, sua experiência e o que almeja para o futuro de sua carreira. Segundo Dias, não é preciso ser muito prolixo ao descrever suas informações, mas também é importante não deixar nada de fora, usando poucas linhas para falar sobre cada experiência.

 

6 – Pretensão salarial

Ao contrário do que muitos acreditam, indicar a pretensão salarial no currículo não é muito indicado. A remuneração deve ser discutida durante a entrevista, diretamente com o empregador. O que pode ser feito é informar o seu último salário e benefícios.

 

7 – Tamanho exagerado

Neste caso também vale a máxima do “menos é mais”. Currículos muito longos, com muitas páginas e informações em excesso podem ser cansativos e confusos. O ideal é que seu CV tenha, no máximo, de duas a três páginas.

Fontes:http://bit.ly/2efoOR0

 

Siga-nos

Pesquisas

Na sua opinião, no ano de 2017 o emprego no país: