Dicas de carreira

Bullying no Ambiente de Trabalho

Data de publicação 14/06/2013



Muita gente ainda desconhece o termo bullying, ou ainda aqueles que conhecem, acham que esse termo só é relacionado com crianças, pois muitos casos são de bullying na escola. O Bullying segundo a Wikipédia é um termo inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully ou "valentão") ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender.

Nos últimos tempos estão aumentando os casos de bullying no ambiente de trabalho, também podemos dizer que se assemelha com o assedio moral, principalmente daquelas pessoais que tem certo poder e pratica o bullying com aquelas pessoas mais fracas e fragilizadas, onde o seu autoritarismo vai prevalecer, mas também pode acontecer de uma pessoa praticar o bullying com outra pessoa do mesmo nível, sendo que pode ser que essa pessoa queira subir de cargo ou permanecer no mesmo. Quem pratica isso, humilha, deprecia ou isola a vítima, manipulando as outras pessoas, mentindo e fazendo com que todas se afastem dela.

 

Tipos de bullying?

Os bullies usam principalmente uma combinação de intimidação e humilhação para atormentar os outros. Abaixo, alguns exemplos das técnicas de bullying:

• Insultar a vítima; acusar sistematicamente a vítima de não servir para nada.

• Ataques físicos repetidos contra uma pessoa, seja contra o corpo dela ou propriedade.

• Interferir com a propriedade pessoal de uma pessoa, livros ou material escolar, roupas, etc., danificando-os

• Espalhar rumores negativos sobre a vítima.

• Depreciar a vítima sem qualquer motivo.

• Fazer com que a vítima faça o que ela não quer, ameaçando a vítima para seguir as ordens.

• Colocar a vítima em situação problemática com alguém (geralmente, uma autoridade), ou conseguir uma ação disciplinar contra a vítima, por algo que ela não cometeu ou que foi exagerado pelo bully.

• Fazer comentários depreciativos sobre a família de uma pessoa (particularmente a mãe), sobre o local de moradia de alguém, aparência pessoal, orientação sexual, religião, etnia, nível de renda, nacionalidade ou qualquer outra inferioridade depreendida da qual o bully tenha tomado ciência.

• Isolamento social da vítima.

• Usar as tecnologias de informação para praticar o cyberbullying (criar páginas falsas sobre a vítima em sites de relacionamento, de publicação de fotos etc).

• Chantagem.

• Expressões ameaçadoras.

• Grafitagem depreciativa.

• Usar de sarcasmo evidente para se passar por amigo (para alguém de fora) enquanto assegura o controle e a posição em relação à vítima (isto ocorre com frequência logo após o bully avaliar que a pessoa é uma "vítima perfeita").

 

A melhor forma de combater o bullying é não se abater, não ter medo, é denunciar mesmo, pois quanto mais a pessoa fica fragilizada, quem esta praticando o bullying vai ganhando mais poder e autoridade sobre a pessoa. Nunca aceite abuso de ninguém, independente do cargo da pessoa, pois todos têm direitos iguais.

As consequências desse ato para quem sofre, estão desde crises de choro à depressão. A vítima pode apresentar problemas de pressão, pânico e outras doenças psicossomáticas, além de ter a capacidade de produção reduzida. Quem sofre ou conhece vitima do bullying, denuncie, não aceite calado essa agressividade física e mental que causa vários danos a vitima.



Muita gente ainda desconhece o termo bullying, ou ainda aqueles que conhecem, acham que esse termo só é relacionado com crianças, pois muitos casos são de bullying na escola. O Bullying segundo a Wikipédia é um termo inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully ou "valentão") ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender.

Nos últimos tempos estão aumentando os casos de bullying no ambiente de trabalho, também podemos dizer que se assemelha com o assedio moral, principalmente daquelas pessoais que tem certo poder e pratica o bullying com aquelas pessoas mais fracas e fragilizadas, onde o seu autoritarismo vai prevalecer, mas também pode acontecer de uma pessoa praticar o bullying com outra pessoa do mesmo nível, sendo que pode ser que essa pessoa queira subir de cargo ou permanecer no mesmo. Quem pratica isso, humilha, deprecia ou isola a vítima, manipulando as outras pessoas, mentindo e fazendo com que todas se afastem dela.

 

Tipos de bullying?

Os bullies usam principalmente uma combinação de intimidação e humilhação para atormentar os outros. Abaixo, alguns exemplos das técnicas de bullying:

• Insultar a vítima; acusar sistematicamente a vítima de não servir para nada.

• Ataques físicos repetidos contra uma pessoa, seja contra o corpo dela ou propriedade.

• Interferir com a propriedade pessoal de uma pessoa, livros ou material escolar, roupas, etc., danificando-os

• Espalhar rumores negativos sobre a vítima.

• Depreciar a vítima sem qualquer motivo.

• Fazer com que a vítima faça o que ela não quer, ameaçando a vítima para seguir as ordens.

• Colocar a vítima em situação problemática com alguém (geralmente, uma autoridade), ou conseguir uma ação disciplinar contra a vítima, por algo que ela não cometeu ou que foi exagerado pelo bully.

• Fazer comentários depreciativos sobre a família de uma pessoa (particularmente a mãe), sobre o local de moradia de alguém, aparência pessoal, orientação sexual, religião, etnia, nível de renda, nacionalidade ou qualquer outra inferioridade depreendida da qual o bully tenha tomado ciência.

• Isolamento social da vítima.

• Usar as tecnologias de informação para praticar o cyberbullying (criar páginas falsas sobre a vítima em sites de relacionamento, de publicação de fotos etc).

• Chantagem.

• Expressões ameaçadoras.

• Grafitagem depreciativa.

• Usar de sarcasmo evidente para se passar por amigo (para alguém de fora) enquanto assegura o controle e a posição em relação à vítima (isto ocorre com frequência logo após o bully avaliar que a pessoa é uma "vítima perfeita").

 

A melhor forma de combater o bullying é não se abater, não ter medo, é denunciar mesmo, pois quanto mais a pessoa fica fragilizada, quem esta praticando o bullying vai ganhando mais poder e autoridade sobre a pessoa. Nunca aceite abuso de ninguém, independente do cargo da pessoa, pois todos têm direitos iguais.

As consequências desse ato para quem sofre, estão desde crises de choro à depressão. A vítima pode apresentar problemas de pressão, pânico e outras doenças psicossomáticas, além de ter a capacidade de produção reduzida. Quem sofre ou conhece vitima do bullying, denuncie, não aceite calado essa agressividade física e mental que causa vários danos a vitima.

Siga-nos

Pesquisas

O que mais te influência na hora de se candidatar a uma vaga de trabalho?